Destaques

A iniciativa promove ações de acessibilidade e apoio à inclusão escolar; cadastro deve ser realizado pelo PDDE Interativo até 23 de agosto

Em complemento às orientações da Política Nacional de Educação Especial, o Ministério da Educação (MEC) por meio da Diretoria de Educação Especial da Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação (Semesp) está em processo de implementação do Programa Sala de Recursos, que busca promover ações de acessibilidade e apoio à inclusão escolar aos estudantes com deficiência, transtornos do espectro autista e altas habilidades/superdotação matriculados em classes comuns do ensino regular das escolas públicas do ensino das redes estaduais, municipais e do Distrito Federal.

Em 2021, o Programa foi contemplado com novo aporte financeiro e encontra-se em fase de adesão no período de 23 de julho a 23 de agosto de 2021. Para tanto, Dirigentes Municipais de Educação devem acessar o PDDE Interativo (http://pddeinterativo.mec.gov.br/index.php), confirmar o termo de adesão e ratificar a(s) escola(s) pré-selecionadas.

A seleção das escolas foi fundamentada nos critérios estabelecidos pela Resolução Nº 15, de 7 de outubro de 2020 (https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-n-15-de-7-de-outubro-de-2020-282472914), ou seja, maior número de matrículas na Educação Especial conforme Censo Escolar divulgado pelo Inep.

É possível fazer a alteração da escola pré-selecionada por outra quando for de interesse da Secretaria de Educação. No entanto, não há previsão de ultrapassar o valor financeiro disponível para o município. O recurso será repassado através do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e a verba deve ser destinada às ações de aquisição de materiais didáticos e pedagógicos, equipamentos e recursos de tecnologia assistiva para atender as especificidades pedagógicas dos estudantes.

Confira a relação de escolas contempladas. É preciso realizar a elaboração do Plano de Atendimento no PDDE Interativo, observando o detalhamento relativo à utilização dos recursos na execução do Programa, cujo prazo final para será em 23/08/2021.

Para maiores informações ou em caso de dúvida, o contato poderá ser feito através do telefone (61) 2022-9183 ou 2022-7662 e por meio do endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fonte: Undime (com informações do MEC)
Foto: Divulgação

Estudo inédito da OCDE sobre o Saeb será tema da primeira mesa do debate, que contará com Andreas Schleicher, diretor de educação da OCDE, Caitlyn Guthrie, analista de políticas educacionais da OCDE e George Bethell, consultor técnico da OCDE; Evento on-line acontece pela importância de se pensar nas avaliações de aprendizagem como forma de apoio na superação da crise educacional aprofundada pela pandemia da Covid-19

 

Na próxima quinta-feira, 15 de julho de 2021, das 10h às 12h30, Fundação Lemann, Instituto Natura e Estadão, em parceria com Estadão Blue Studio, realizarão o seminário “O Futuro das Avaliações Educacionais: evidências para promover aprendizagem”. No evento, serão apresentadas seis recomendações inéditas da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) para o Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica), a partir de uma análise encomendada à organização com base em casos internacionais e na necessidade de adequação das provas à Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O debate também irá abordar experiências de avaliação na pandemia e os impactos nos processos de alfabetização com a suspensão das aulas presenciais. O objetivo do seminário é entender o cenário em que a educação se encontra e discutir as avaliações como uma das ferramentas para a superação da crise educacional aprofundada pela pandemia de Covid-19 e para o desenvolvimento de novos processos de aprendizagem.

O seminário conta com mediação da jornalista Renata Cafardo e nomes como: Andreas Schleicher, Diretor da Divisão de Educação da OCDE; Caitlyn Guthrie, analista de políticas educacionais da OCDE; George Bethell, consultor técnico da OCDE; Rossieli Soares, Secretário da Educação do Estado de São Paulo; Maria Helena Castro, presidente do Conselho Nacional de Educação; João Pedro Azevedo, economista líder do Banco Mundial; Daniel de Bonis, Diretor de Políticas Educacionais da Fundação Lemann; Kátia Helena Serafina Cruz Schweickardt, ex-Secretária Municipal de Educação de Manaus; Ana Coelho Selva, Secretária Executiva do Desenvolvimento da Educação de Pernambuco; e Andréa Maria Bernardino, Professora da Educação Especial da Escola Estadual Pontezinha (Pernambuco).

“Não podemos classificar essa geração como perdida por conta da pandemia. Existem experiências de aceleração de aprendizagem e recuperação da defasagem que mostram que é possível retomar o que foi perdido. Mas, para isso, além de garantir o vínculo do aluno com a escola, precisamos investir em avaliações de qualidade, para mensurar o nível em que os estudantes estão e descobrir o que será preciso reforçar”, afirma Daniel de Bonis, Diretor de Políticas Educacionais da Fundação Lemann.

“É urgente também termos um olhar especial e atento para a etapa da alfabetização, uma das mais prejudicadas pela pandemia e que já vinha de um cenário preocupante. É uma tragédia silenciosa que, para começar a ser resolvida, exige sistemas de avaliações para identificar a defasagem e os desafios que temos pela frente, só assim conseguiremos planejar a recomposição da aprendizagem e traçar estratégias nas esferas nacional, estadual e municipal”, diz David Saad, diretor Presidente do Instituto Natura.

O evento será dividido em três painéis (mais informações abaixo) e terá transmissão ao vivo na TV Estadão e nas redes sociais do jornal. A inscrição é gratuita e deverá ser realizada na landing page do seminário.

 

“O FUTURO DAS AVALIAÇÕES EDUCACIONAIS: EVIDÊNCIAS PARA PROMOVER APRENDIZAGEM”

PAINEL 1 Repensando o SAEB: perspectivas para o futuro da avaliação nacional
A OCDE foi convidada a realizar uma análise (policy review) sobre o SAEB e as mudanças que têm sido debatidas pelo Governo Federal e especialistas, levando em consideração a aprovação da BNCC no Brasil e experiências internacionais. Para onde vai o sistema de avaliação brasileiro comparado ao mundo e olhando a aprendizagem no século XXI?

PAINEL 2 Importância e desafios da avaliação no contexto da Covid-19
O contexto atual da pandemia do novo coronavírus no Brasil impõe desafios e reforça, ainda mais, a necessidade de compreender os impactos da crise na aprendizagem dos estudantes. Nesta mesa serão discutidas experiências de avaliação na pandemia e modelos possíveis para apoiar a aprendizagem na retomada das escolas.

PAINEL 3 Alfabetização na idade certa: diagnóstico e intervenções
Na terceira mesa, serão aprofundados os processos de leitura e de escrita, tão impactados pela suspensão das aulas presenciais, e tão fundamentais para o sucesso na trajetória escolar dos alunos.


Sobre a Fundação Lemann
A Fundação Lemann acredita que um Brasil feito por todos e para todos é um Brasil que acredita no seu maior potencial: gente. Isso só acontece com educação de qualidade e com o apoio a pessoas e organizações que querem resolver os grandes desafios sociais do país. Nós realizamos projetos ao lado de professores, gestores escolares, secretarias de educação e governos por uma aprendizagem de qualidade. Também apoiamos centenas de talentos, lideranças e organizações que trabalham pela transformação social. Tudo para ajudar a construir um país mais justo, inclusivo e avançado. Saiba mais em: fundacaolemann.org.br.
Siga-nos nas redes: TwitterInstagramFacebook LinkedIn.

Sobre o Instituto Natura
O Instituto Natura é uma entidade social da Natura, criado em 2010 com o propósito de ampliar os investimentos em educação, realizados pela empresa desde 1995. A instituição apoia políticas públicas relacionadas à alfabetização e ensino médio, realizando iniciativas voltadas para a articulação do terceiro setor educacional e para o desenvolvimento das Consultoras de Beleza Natura. O investimento acontece por meio da venda dos produtos da linha Crer Para Ver, comercializada pelas Consultoras de Beleza Natura, sem lucro. Atualmente, o Instituto Natura atua em 21 estados, com iniciativas que envolvem mais de um 1,5 milhão de crianças e jovens por ano. Na atuação com a educação das Consultoras de Beleza Natura, o Instituto Natura está em todos os estados. Saiba mais em: institutonatura.org

Fonte: Fundação Lemann e Instituto Natura

Estudo tem o objetivo de apoiar as redes de ensino e obter diagnósticos para a tomada de decisões por parte de gestores educacionais

 

A Undime está realizando a quinta fase da pesquisa “Planejamento das redes municipais de ensino quanto aos calendários letivos de 2020 e 2021”. A iniciativa tem o apoio do Itaú Social e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e pretende mapear ações, estratégias e dificuldades das redes municipais de educação para poder fomentar o debate e a implementação de programas e políticas públicas da área.

O prazo para responder à pesquisa foi estendido até o dia 9 de julho de 2021 e o link de acesso ao questionário foi enviado às seccionais da Undime em cada estado. As respostas são online e deve ser feitas pelo dirigente de educação, o adjunto ou representante da Secretaria Municipal de Educação.

Clique aqui para acessar os contatos da Undime de seu estado para solicitar o questionário, que também foi enviado por e-mail a todas as secretarias municipais de educação do país.

 

Sobre a Pesquisa

Desde o início da pandemia de covid-19, a Undime tem aprofundado estudos para entender como as redes municipais de educação têm se organizado na realização das atividades escolares e obter diagnósticos para a tomada de decisões por parte de gestores educacionais.

Assim como ocorreu em 2020 e tem se repetido no ano de 2021, educação básica pública passa por inúmeros desafios, devido às mudanças impostas pelo enfrentamento à pandemia.

Com a pesquisa, o presidente da Undime, Luiz Miguel Martins Garcia, Dirigente Municipal de Educação de Sud Mennucci/ SP, espera ajudar as redes na tomada de decisões seguras e conscientes por parte de dos gestores.

“Aguardamos as respostas de todas secretarias municipais de educação do país para que possamos ajudar as redes e possibilitar o retorno às aulas a todos os estudantes, desde que respeitada a autonomia dos entes federados, bem como as condições de saúde e segurança necessárias, salvaguardando os direitos de aprendizagem e a valorização da vida e saúde de profissionais da educação, estudantes, familiares e toda comunidade escolar”.

 

Fonte: Undime

Questionário da Undime pretende mapear aspectos sociodemográficos, de formação, experiência profissional dos gestores que assumiram as secretarias municipais de educação em 2021

 

A Undime, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação está realizando uma pesquisa com o objetivo de conhecer o perfil dos(as) novos(as) gestores(as) que assumiram as secretarias municipais de educação em 2021.

A data da coleta de informações foi prorrogada até até 9 de julho de 2021 (sexta-feira). O questionário é individual e deve ser respondido exclusivamente pelo(a) Dirigente Municipal de Educação.

Com o objetivo de alcançar as respostas dos gestores da educação dos 5.568 municípios do país, as seccionais da Undime irão encaminhar o usuário e senha de acesso a cada respondente. Caso não tenha recebido, a recomendação é entrar em contato com a Undime em seu estado para solicitar a participação no estudo.

A pesquisa denominada Perfil dos Dirigentes Municipais de Educação, é realizada de quatro em quatro anos, a cada início de gestão nas secretarias municipais de educação. Em 2021, a pesquisa tem o apoio técnico do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF).

 

Veja o passo a passo para responder ao questionário

Entre no site: https://plataformaundime.caeddigital.net/  
Em seguida, clique no botão “Acessar a plataforma”.
Insira o usuário e senha.
Clique no botão “Entrar”.
Responda ao questionário. É importante salientar que é necessário responder todas as questões para que possa habilitar o botão “Salvar”.
Caso chegue ao final da pesquisa e a plataforma não permita salvar o formulário, verifique as respostas do campo EXPERIÊNCIA. Estas devem conter no máximo 2 caracteres e são aceitos somente números.
Confira se todas as perguntas foram respondidas.
Salve.

Clique aqui para fazer contato com a Undime de seu estado. 

Fonte: Undime

As reuniões com as novas gestões buscam a troca de experiências e a disseminação de saberes e conhecimentos 

 

Com o início de novas gestões nas seccionais da Undime em todos os estados, para o biênio 2021-2023, a instituição está realizando um ciclo de reuniões com as diretorias eleitas, no intuito de apresentar o modelo de organização e governança, a fim de estabelecer um trabalho articulado e coeso na defesa da educação pública municipal.

No segundo encontro do projeto IntegrAÇÃO, o presidente nacional da Undime, Luiz Miguel Martins Garcia, Dirigente Municipal de Educação de Sud Mennucci/ SP, recebeu em reunião virtual o presidente da Undime Paraíba, Michael Lopes, Dirigente Municipal de Educação de Esperança, a vice-presidente Andrea Cavalcante, Dirigente Municipal de Educação de Guarabira, os membros titulares e suplentes da diretoria executiva estadual, do conselho fiscal estadual e do Conselho Nacional de Representantes, eleitos no Fórum Ordinário de 2021. Também participaram da conversa a secretária executiva da Undime/ PB Uilma Mendes Medeiros, e o presidente da Undime Região Nordeste, Alessio Costa Lima, Dirigente Municipal de Educação de Palhano/ CE.

Ao apresentar o planejamento estratégico da Undime, Luiz Miguel deu boas-vindas e destacou a pluralidade da instituição, que está em todos os municípios do país, contribuindo para a construção e defesa de uma educação pública com qualidade social, articulando, mobilizando e integrando as ações dos dirigentes municipais de educação em todo o Brasil.

“O planejamento estratégico é um instrumento para que a gente possa saber por onde andar e caminhar. Isso é fundamental. O documento foi pensado para que a gente tenha um elemento norteador”, explica.

Na oportunidade, Alessio Costa Lima, enquanto representante regional, apresentou os princípios da Undime aos novos integrantes, frisando a importância do trabalho desempenhado pela instituição ao representar os gestores da educação de todos os municípios brasileiros, ao primar pela a democracia, gestão democrática, transparência, ética; autonomia perante aos governos, partidos políticos, credos e a outras instituições; e visão sistêmica na organização da educação, fortalecendo o regime de colaboração entre os municípios, os estados e a União.

“A Undime já nasce com o compromisso de lutar por uma educação pública de qualidade social, inclusiva, para todos e todas. Essa é a função maior da instituição. A nossa luta é e sempre será pela escola pública, laica, gratuita e de qualidade social para todos e pelo estado democrático de direito”, afirma.

Durante o bate-papo, foram tratados temas como o Estatuto e Regimento da instituição, Governança, Manual de Integridade e Compliance, Planejamento estratégico, ações de incidência política e as estratégias da Undime: Busca Ativa Escolar e Conviva Educação.

O assessor jurídico da Undime, Dr. Evandro Borges, apresentou além do estatuto e regimento, o Manual de Implementação da Política de Integridade e Compliance (Conformidade). O documento aprovado em dezembro de 2020, normatiza e torna público o seu protocolo disciplinando rotinas e procedimentos a serem observadas no âmbito da Undime (nacional) e de suas Seccionais.

As reuniões com as novas gestões estaduais da Undime, buscam a troca de experiências e a disseminação de saberes e conhecimentos. O presidente da Undime Paraíba, Michael Lopes, agradeceu a iniciativa e demonstrou o intuito de somar junto à instituição. “Vamos juntos somando, crescendo e avançando para dar um suporte maior aos Dirigentes Municipais de Educação que clamam por ajuda”, explica.

Michael ainda acrescenta que a expectativa para o biênio é de grandes transformações, avanços e aproximação da instituição com as prefeituras e secretarias de educação: “se a Undime já tinha essa grandiosidade na Paraíba, nós queremos avançar muito mais, queremos ter muito mais diálogo com as instituições que verdadeiramente têm compromisso com a educação pública. Queremos avançar juntos”, conclui.

O próximo encontro IntegrAÇÃO Undime será no dia 25 de maio, com a Undime Sergipe.

 

Fonte: Undime